.posts recentes

. 2

. 1

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

Terça-feira, 20 de Maio de 2008
2

Justina leva João pela mão. Ao olhar para ele sente que algo de estranho existe no miúdo. Não é como todos os outros. Todas as crianças que ali chegam, àquele Centro de Acolhimento, têm nos olhos desespero. Mais visível ou menos visível, o desespero está lá. Justina quase que consegue ver, nos olhos dessas crianças, a tortura pela qual passaram. Em muitos consegue ainda ver a raiva, noutros o medo de adultos e o receio pela nova experiência de vida que o Centro lhes irá dar. Mas, nos olhos de João, Justina não vê nada disso. Os olhos de João parecem olhar para a frente. Neles Justina vê esperança.

João repara que Justina está a olhar para ele e retribui o olhar. Sente novamente as cores alegres que o cheiro de Justina lhe traz e sorri para ela. Justina sorri de volta e juntos caminham em direcção a um quarto.

João vai tentando sentir o cheiro de todos os sítios por onde vai passando. De uma forma discreta, claro! Os outros não podem saber. É o seu segredo. Só a sua irmã, Alice, sabe deste seu poder. Só ela é que o compreende. Foi ela que lhe disse para nunca falar nele a ninguém, pois era algo de muito especial. E é! Tudo o que existe à sua volta e que cheira, traz-lhe cores que o ajudam a “ver” de outra forma o mundo que o rodeia. Alice disse-lhe que ele é como os super-heróis. Igual aos que existiam nas histórias que ela lhe contava, que viviam para salvar pessoas e fazer o bem.

 

Justina

Este vai ser o teu quarto a partir de hoje.

 

João não pode deixar de ficar admirado com o enorme espaço do quarto. Bem maior do que aquele que partilhava com a sua irmã, na sua casa. E tem beliches! Dois beliches! João olha entusiasmado para tudo, enquanto vai sentindo o cheiro. Um quarto com uma grande janela, pela qual entra a luz da rua. Pintado com cores claras, com armários e arcas coloridas, pequenas prateleiras com livros, e um limpo chão de madeira.

 

Justina

E esta vai ser a tua cama. – diz-lhe indicado-lhe a cama de cima de um dos beliches.

 

João não podia ficar mais satisfeito. Na cama de cima! Para dormir vai ter que subir uma enorme escada, e vai poder fazer isso todas as noites!

Justina vê o enorme entusiasmo de João e não evita um sorriso, quando João olha para ela, e com aquele olhar de esperança, lhe pergunta se pode ir ver a sua cama. Justina limita-se a dizer que sim com a cabeça. João sobe a escada e olha, deliciado, para a sua nova cama. Depois aproveita, e do alto das escadas, olha em volta. Sente-se bem. Sabe que ali está o inicio de uma nova vida. Ali vai poder ser o super- herói que Alice sempre disse que ele era.

publicado por Luis às 12:51
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Violeta a 7 de Novembro de 2008 às 03:42
É, pelos vistos esta história está a ser contada em dois lados, pois a Alice está no outro blog...
Mesmo assim estou com pena (vendo a sua imaginação ) de não saber como continua!!
Esperando que alguma vez que por aqui passe(pois agora já tirei o link) tenha uma agradável surpresa .
Atenciosamente Violeta.hs@hotmail.com
De julia a 23 de Janeiro de 2009 às 21:29
Não sei o que dizer mas esta vida não tem sentido o que andas cá a fazer
De julia a 23 de Janeiro de 2009 às 21:27
como tens passado espero que bem

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds